19 de julho de 2011

RENASCER DAS CINZAS


No último sábado, entre as 10 e as 17 horas, três dezenas de voluntários da Associação dos Amigos do Parque Ecológico estiveram empenhados na nobre tarefa de ajudar a RENASCER DAS CINZAS a biodiversidade no Campo de Educação Ambiental do Cabeço da Lenha.


Regámos e executámos trabalhos de manutenção das plantações efectuadas no Outono e Inverno, continuámos a limpar a vegetação ardida no incêndio de Agosto de 2010 e preparámos o solo para o novo período de plantação, que decorrerá entre Outubro e Março.


Até finais de Setembro vamos continuar a preparar uma significativa área do Parque Ecológico,na Achada Grande e junto ao Pico do Areeiro, para receber as novas plantas logo após as primeiras chuvas outonais.


Na parte alta do Parque Ecológico e no Campo de Educação Ambiental do Cabeço da Lenha prevemos plantar, entre Outubro de 2011 e Março de 2012, mais de 10.000 plantas de cerca de 20 espécies indígenas, que neste momento estão a crescer no viveiro da Associação localizado na Quinta Jardins do Lago.


Em Outubro de 2001, a nossa Associação iniciou o projecto OÁSIS NUM DESERTO DE MONTANHA, que sofreu um duríssimo revés com o catastrófico incêndio de Agosto de 2010. Cerca de 90% das plantas que cresciam viçosas ficaram calcinadas. O solo ainda fumegava quando os voluntários da Associação iniciaram os trabalhos de limpeza dos esqueletos dos arbustos e das árvores, e a armação do solo para receber as novas plantas. Em Outubro o solo coberto duma espessa camada de cinzas recebeu as primeiras plantas indígenas. Era o início dum novo e longo projecto que, por sugestão do amigo Eugénio Santos foi baptizado de RENASCER DAS CINZAS.


RENASCER DAS CINZAS foi exactamente o tema que a Associação dos Amigos do Parque Ecológico seleccionou para participar no ON PORTO BAY, um evento cultural que decorreu no últino fim-de-semana no Jardim do Almirante Reis. Plantas indígenas produzidas no viveiro da Associação, livros e postais sobre o património natural da Madeira estiveram à venda numa instalação projectada pela amiga Nélia Susana Ferreira e executada com a colaboração da amiga Elisabete Henriques e do amigo Aurélio Sousa.


RENASCER DAS CINZAS é um projecto que exige muito trabalho voluntário, muita dedicação e muita persistência, porque há um enorme fosso entre a ecologia de alcatifa e a recuperação da biodiversidade nas montanhas que vigiam o Funchal!

0 Comentário(s):

Enviar um comentário

<< Home