11 de outubro de 2007

A AAPEF na imprensa:
Gulbenkian apoia associação

DN-M11102007-pic

in ‘Diário de Notícias’ (Madeira),
por Teresa Florença, 11 de Outubro de 2007



O projecto ‘Oásis num deserto de montanha’ da Associação dos Amigos do Parque Ecológico do Funchal (AAPEF) obteve um subsídio de 5 mil euros da Fundação Calouste Gulbenkian.

O apoio foi concedido no âmbito do concurso ‘Agir Ambiente’, integrado no Programa Gulbenkian Ambiente, e contou com a coordenação científica do professor Viriato Soromenho Marques. Conforme disse ao DIÁRIO este especialista, a iniciativa visa estimular a sociedade para acções no domínio da preservação ambiental, tendo em atenção as boas práticas para minimizar os efeitos das alterações climáticas.

Dos 130 projectos concorrentes oriundos de todo o país, foram seleccionados onze, sendo o dos Amigos do Parque o único da Região Autónoma da Madeira a ser premiado.

A propósito da atribuição do subsídio o presidente da AAPEF, Raimundo Quintal, diz que, na sequência do trabalho de florestação realizado pela associação desde 2001, no Pico do Areeiro, está sendo criado um oásis num deserto de montanha, que já funciona como foco difusor de plantas indígenas.

A candidatura ao concurso - explica o responsável pelo projecto - visou a obtenção de apoio para a realização de uma campanha de divulgação desta experiência “pioneira na Região”, que tem por objectivo central, “mostrar que é possível fazer algo para inverter o processo de desertificação das montanhas da cordilheira central da ilha da Madeira, que decorre desde o século XV, e que tenderá a agudizar-se com as alterações climáticas”.

Por outro lado, Raimundo Quintal acrescenta que a associação adquiriu em 2005 o Montado do Cabeço da Lenha com o objectivo de criar um Campo de Educação Ambiental. “A casa já está recuperada e nos 53.000 m2 do terreno decorre um trabalho de erradicação das espécies infestantes e de plantação de espécies indígenas, visando recuperar a primitiva formação vegetal”.

O subsídio obtido será utilizado na criação de um folheto em português e inglês e na realização de um documentário em torno da ideia ‘Um oásis um deserto de montanha’. A campanha pretende atrair novos voluntários, residentes ou turistas para participar nos dois projectos em curso e se possível alargá-los.

8 Comentário(s):

Anonymous Anónimo escreveu...

Este prémio é o justo reconhecimento do excelente trabalho que a AAPEF e todas as pessoas que ao longo destes anos têm trabalhado para criar o "Oásis"!
Parabéns!!!

Alexandre

25 outubro, 2007 15:24  
Anonymous A.Olival escreveu...

Já agora digam a Engenheira Gorete para não pegar nas plantas que as florestas dão para o repovoamento das serras do Funchal e andar a oferecer aos amigos e conhecidos a e plantar nos jardim de casa...
Nem sei como o Dr. Raimundo não tem conhecimento disto.
É uma Vergonha

05 dezembro, 2007 01:15  
Anonymous Virgílio Silva (editor deste blog) escreveu...

Em resposta ao comentário de A. Olival, em nome da AAPEF informo que a citada Engenheira Gorete não é membro desta Associação nem, que se saiba, participa nas nossas actividades.
As plantas que nos têm sido recentemente fornecidas pelo Parque Natural da Madeira, em virtude de os viveiros do Parque Ecológico do Funchal não terem presentemente capacidade para preencher as nossas necessidades, são plantadas na íntegra na área que nos foi atribuída para recuperação da cobertura florestal no Pico do Areeiro, bem como no projecto de reflorestação com espécies endémicas nos terrenos do Campo de Educação Ambiental do Cabeço da Lenha.
Embora este espaço deva servir também para dar a conhecer situações que lesam a preservação ambiental do nosso arquipélago, se o autor do comentário tem conhecimento de alguma situação anómala sugiro que o deva comunicar aos orgãos institucionais que existem para esse mesmo efeito.

05 dezembro, 2007 13:56  
Anonymous BisBis espião escreveu...

Senhor A. Olival,
O que é uma vergonha é alguem que depois de ter visto o trabalho desenvolvido por esta Associação vir dizer este tipo de coisas. Realmente é lamentavel alguem que nem participa nos trabalhos tentar denigrir a imagem da mesma.
Na minha opinião o senhor A.O ou é parvo ou é cego, apenas isso.

12 dezembro, 2007 19:56  
Anonymous Virgílio Silva (editor deste blog) escreveu...

Embora compreenda as boas intenções de Bisbis espião, parece-me que não se deve tornar este espaço numa área de troca de insultos.
Vamos reservar o melhor das nossas energias para a recuperação e preservação das nossas serras, até porque o comentário de A.Olival nada tem a ver com as actividades desta Associação e claramente foi colocado no blog errado.
Obrigado a todos os que têm dedicado voluntariamente parte do seu tempo livre em prol de um ambiente melhor na nossa ilha.
Bem hajam.
E já que estamos na época, um Feliz Natal e um bom ano de 2008 para todos.

13 dezembro, 2007 09:53  
Anonymous Anónimo escreveu...

Caro Virgilio que viveiros são esses do Parque Natural que cederam plantas à AAPEF??? Não estará a confundir Parque Natural com a Direcção Regional de Florestas?

16 fevereiro, 2008 04:58  
Anonymous Virgílio Silva escreveu...

Caro anónimo,
Obrigado pela chamada de atenção. De facto foram cedidas pela Direcção Regional de Florestas.
Embora, pelo cariz da minha actividade voluntária, na hora de colocar as plantinhas na terra não pense na sua origem, mas sim nos cuidados para lhes assegurar o seu futuro crescimento, deve aqui ficar o agradecimento a quem de direito, neste caso a DRF.

16 fevereiro, 2008 09:08  
Anonymous A.Ferro escreveu...

A AAPEF foi criada com um objectivo que não foi de fazer concorrÊncia ao Parque Ecológico do Funchal, mas pelos vistos...Bem é melhor não dizer mais nada, porque existem demasiados iluminados neste blogue.

Saudações Ecológicas

17 fevereiro, 2008 02:13  

Enviar um comentário

<< Home