28 de fevereiro de 2012

Convocatória para Assembleia Geral Ordinária,
a 13 de Março de 2012

Convocam-se os sócios da Associação dos Amigos do Parque Ecológico do Funchal para a Assembleia Geral que se realizará no dia 13 de Março do corrente ano, pelas 18:00 horas, na sede, localizada no Parque Municipal do Monte, com a seguinte ordem de trabalhos:
  • Informações;
  • Apreciação e aprovação do relatório e contas do ano 2011;
  • Apreciação e aprovação do plano de actividades e do orçamento de 2012.
Caso à hora prevista não haja quórum, a Assembleia realizar-se-á 30 minutos depois da hora marcada com os sócios presentes.

Funchal, aos 28 de Fevereiro de 2012

O Presidente da Assembleia Geral
Luís de Oliveira Franquinho

 

Mais 1300 plantas
(25 de Fevereiro de 2012)

13-25.02.12 (RQ)

No passado Sábado os voluntários da Associação dos Amigos do Parque Ecológico do Funchal voltaram ao Pico do Areeiro para mais uma jornada de plantação de plantas indígenas.

O céu azul e a temperatura amena suavizaram a dureza do trabalho em prol da criação dum oásis no deserto pedregoso da cordilheira central da Ilha da Madeira.

A secura do solo obrigou a cuidados redobrados para garantir a sobrevivência das cerca de 1300 plantas, produzidas no viveiro da Associação e criadas pelo sócio José Abel Barbosa.

A próxima actividade de plantação está programada para o dia 10 de Março. Até lá seria bom que voltasse a chover. Mas suavemente!

01-25.02.12 (RQ)
02-25.02.12 (RQ)
03-25.02.12 (RQ)
04-25.02.12 (RQ)
05-25.02.12 (RQ)
06-25.02.12 (RQ)
07-25.02.12 (RQ)
08-25.02.12 (RQ)
09-25.02.12 (RQ)
10-25.02.12 (RQ)
11-25.02.12 (RQ)
12-25.02.12 (RQ)
14-25.02.12 (RQ)
20120225-vs-7911
20120225-vs-7876

Texto de Raimundo Quintal - Fotos de Raimundo Quintal e Virgílio Silva

19 de fevereiro de 2012

Programa da Visita de Estudo ao Norte de Portugal
(de 30 de Junho a 8 de Julho)

Foto 05-Levada de Piscaredo-Mondim de Basto-27.11.11

Já está definido o programa da Visita de Estudo ao Norte de Portugal, prevista no plano de actividades deste ano:
  • 30 de Junho (Sábado) – Viagem Funchal – Porto (06:55–08:50); transfere para Braga; resto do dia livre.
  • 1 de Julho (Domingo) – “Caminhada ao Sabor do Património” – organizada pela associação BASTO MOVE.TE em Mondim de Basto.
  • 2 de Julho (2ª-feira) – Visita guiada a Guimarães – capital europeia da cultura.
  • 3 de Julho (3ª-feira) – Visita ao Parque Nacional do Gerês (com guia e almoço) – percurso de carro e a pé.
  • 4 de Julho (4ª-feira) – Visita à Quinta da Aveleda (Penafiel).
  • 5 de Julho (5ª-feira) – Dia livre.
  • 6 de Julho (6ª-feira) – Visita a Viana do Castelo e a Ponte de Lima (com guia e almoço) – atenção especial para os jardins.
  • 7 de Julho (Sábado) – Percurso pedestre na Levada de Piscaredo – 9 km – Grau 1 (em colaboração com a associação BASTO MOVE.TE).
  • 8 de Julho (Domingo) – Viagem de Braga para o Porto (às 11:00); tarde livre no Porto; Viagem para o Funchal (22:00–23:55)
Custo por pessoa:
  • Em quarto individual – € 900
  • Partilhando quarto duplo – € 750
O valor inclui:
  • Passagem aérea Funchal-Porto e regresso, com direito a uma mala com 23Kg;
  • Transferes aeroporto-hotel-aeroporto;
  • 8 Noites de estadia em regime de alojamento e pequeno-almoço no Hotel Carandá em Braga;
  • Visitas guiadas e transporte em autocarro (onde indicado, também guia e almoço);
  • Seguro individual nos percursos a pé.
Inscrições: até 9 de Março

Pagamento:
  • Quatro prestações de 25% do valor total, sendo a primeira no acto de inscrição.
  • A segunda prestação até 6 de Abril.
  • A terceira prestação até 4 de Maio.
  • A quarta prestação até 8 de Junho.
Participantes:
A visita de estudo destina-se prioritariamente a sócios da Associação dos Amigos do Parque Ecológico do Funchal.
No entanto, a participação de não sócios será possível, desde que se comprometam a respeitar o espírito da visita de estudo e mediante o pagamento dum suplemento individual de € 50.

A direcção da Associação reserva-se ao direito de rejeitar inscrições.

12 de fevereiro de 2012

Mais 1200 plantas nas serras do Funchal

20120211-vs-6774

Ontem de manhã, quando os voluntários da Associação dos Amigos do Parque Ecológico do Funchal chegaram ao Pico do Areeiro para mais uma jornada em prol da recuperação da biodiversidade na alta montanha, o solo estava gelado e a geada agarrava-se às plantas.

Preparados para o frio não perderam tempo e, enquanto os raios solares se encarregavam do degelo, colocaram cuidadosamente no solo três centenas de plantinhas indígenas da Madeira de forma a não sofrerem muito com as próximas geadas e quedas de granizo ou neve.

Mais abaixo e com a temperatura um pouco mais alta, no Campo de Educação Ambiental e na área adjacente do Parque Ecológico, outros grupos de voluntários plantaram cerca de 900 plantas.

No fim do dia ficaram na serra mais 1200 plantas, duma dúzia de espécies indígenas, criadas no viveiro da Quinta Jardins do Lago (900) e oferecidas pela Direcção Regional de Florestas (300).

A próxima actividade de plantação está programada para o dia 25 de Fevereiro, mas a Associação dos Amigos do Parque Ecológico está disponível para organizar outras acções caso surjam grupos de voluntários.

20120211-vs-6754
20120211-vs-6757
20120211-vs-6750
20120211-vs-6752
20120211-vs-6809
20120211-vs-6769
20120211-vs-6796
20120211-vs-6800
20120211-vs-6805
Foto 09-Campo de Educação Ambiental do Cabeço da Lenha-12.02.12(RQ)
Foto 10-Campo de Educação Ambiental do Cabeço da Lenha-12.02.12(RQ)
Foto 11-Campo de Educação Ambiental do Cabeço da Lenha-12.02.12(RQ)
Foto 12-Campo de Educação Ambiental do Cabeço da Lenha-12.02.12(RQ)
Foto 13-Campo de Educação Ambiental do Cabeço da Lenha-12.02.12(RQ)
Foto 14-Campo de Educação Ambiental do Cabeço da Lenha-12.02.12(RQ)
Foto 15-Campo de Educação Ambiental do Cabeço da Lenha-12.02.12(RQ)
Foto 16-Campo de Educação Ambiental do Cabeço da Lenha-12.02.12(RQ)
Foto 17-Campo de Educação Ambiental do Cabeço da Lenha-12.02.12(RQ)

Texto de Raimundo Quintal - Fotos de Raimundo Quintal e Virgílio Silva

9 de fevereiro de 2012

Prémio Terre de Femmes 2012 - Documentário



Pequeno documentário realizado pela Fundação Yves Rocher a propósito do trabalho de Elda Sousa, vencedora da edição deste ano do Prémio Terre de Femmes com a candidatura do projecto "Renascer das Cinzas".

Prémio Terre de Femmes na SIC Notícias



Três mulheres portuguesas foram premiadas pelo trabalho em defesa do ambiente. Entre os projetos desenvolvidos por cada uma das premiadas estão a recuperação da vegetação da cordilheira central da Madeira, a defesa de pradarias marinhas a nível nacional e a recuperação da Mata dos Medos, em Almada.

8 de fevereiro de 2012

Projecto do Viveiro de Plantas Endémicas da AAPEF vence Prémio Terre de Femmes 2012

20120208-yrtf-elda sousa
Elda Sousa, sócia da AAPEF que tem liderado o projecto do Viveiro de Plantas Endémicas da AAPEF na Quinta Jardins do Lago, venceu a edição deste ano do Prémio Terre de Femmes da Fundação Yves Rocher, com a candidatura desse trabalho, tendo sido distinguida na cerimónia de entrega que se realizou hoje em Lisboa.

Este projecto foi implementado pela nossa associação, na sequência dos dramáticos eventos de Agosto de 2010, quando o maciço central da Ilha da Madeira foi devastado por incêndios que atingiram 12% do território. Sentiu-se então a urgência de colmatar as necessidades de plantas endémicas e indígenas para iniciar de imediato a recuperação do coberto vegetal das zonas altas da ilha, nomeadamente as áreas de plantação que a AAPEF coordena com o trabalho de sócios e outros voluntários, no Pico do Areeiro e no Campo de Educação Ambiental do Cabeço da Lenha.

Este Prémio homenageia mulheres que agem em favor do ambiente. Foi lançado em 2001, então restrito a mulheres francesas, mas entretanto já se realiza anualmente em 15 países e desde o seu início recompensou 285 mulheres em todo o mundo pelas suas acções de protecção e de valorização do mundo vegetal. Em Portugal realizou-se este ano pela 3ª vez.

Poderá consultar mais informação sobre este prémio no site da Fundação Yves Rocher.

Abaixo poderá ver a candidatura apresentada por Elda Sousa.