29 de junho de 2011

15º Aniversário da Associação dos Amigos
do Parque Ecológico do Funchal
Programa de actividades no Sábado, 9 de Julho

20100408-rq-jardimmunicipal-01

Aproxima-se 11 de Julho, data em que há 15 anos nasceu esta Associação.

Assim, no Sábado, 9 de Julho, programámos algumas actividades para comemorar este aniversário:
  • 10:00-13:00 – Visitas de estudo ao Jardim do Hospício Princesa D. Maria Amélia e ao Jardim Municipal (3 euros);
  • 18:00-20:00 – Visita ao Jardim Vila Porto Mare;
  • 20:30 – Jantar no Hotel Porto Mare (25 euros).
O número de participantes é limitado, pelo que deverá efectuar a sua inscrição até 6 de Julho, por e-mail (amigosdoparque@gmail.com, telefone ou fax (291 783 999).

O jantar deverá ser pago antecipadamente, directamente nas instalações da AAPEF, ou por transferência bancária para conta com o NIB 0007-0243-0094-9560-0025-6.

VPM Garden Western section (rq) - s8

28 de junho de 2011

Trabalho no Viveiro de Plantas Indígenas da Associação dos Amigos do Parque Ecológico do Funchal

A recuperação da biodiversidade das áreas destruídas pelo fogo na zona mais alta do Parque Ecológico do Funchal (Pico do Areeiro) e no Campo de Educação Ambiental do Cabeço da Lenha (localizado a cerca de 1500 metros de altitude, entre o Poiso e o Pico do Areeiro) só será possível se houver disponibilidade de muitos milhares de plantas de espécies indígenas da Madeira. Em Setembro de 2010 a Associação dos Amigos do Parque Ecológico do Funchal começou a construir um viveiro de plantas indígenas da Madeira. O viveiro está instalado num terreno emprestado pela Quinta Jardins do Lago e concilia a produção de plantas com a reutilização de resíduos. As sementeiras são feitas em caixas de esferovite usadas no transporte de produtos congelados. As pequeninas plantas são repicadas para embalagens de tetrabrik e garrafas de plástico, que são acondicionadas em caixas de plástico e finalmente instaladas sobre paletes de madeira recolhidas na estação de transferência de resíduos sólidos do Funchal. Na próxima época de plantação, que decorrerá entre Outubro de 2011 e Março de 2012, deverão sair do viveiro com destino às áreas ardidas mais de 10.000 plantas de cerca de quinze espécies indígenas da Madeira. Entretanto, há muito para fazer no viveiro. Na próxima sexta-feira, dia 1 de Julho (feriado) são necessários voluntários para plantar loureirinhos em embalagens de leite. À semelhança do que aconteceu no último sábado, a sócia Marília Franquinho (que coordenará a actividade) propõe o início da jornada para as 8h00, porque o trabalho pela fresquinha rende mais e as pequeninas plantas sentem menos a mudança. Quem estiver interessado em participar deverá fazer a inscrição através de e-mail para amigosdoparque@gmail.com, até às 18 horas de quinta-feira (30 de Junho).

12 de junho de 2011

A Natureza volta a florir no Campo de Educação Ambiental do Cabeço da Lenha

Foto 10- Orquídea-da-serra (Dactylorhiza foliosa)
Clique na foto acima para visualizar slide show

Em Agosto de 2010 a vegetação dos 5,3 hectares da Campo de Educação Ambiental do Cabeço da Lenha foi quase totalmente destruída pelo fogo. O fumo ainda maculava a atmosfera silenciosa das serras do Areeiro, quando dezenas de voluntários da Associação dos Amigos do Parque Ecológico iniciaram o duríssimo trabalho de corte dos esqueletos calcinados de milhares e milhares de árvores e arbustos. Foram horas, dias, semanas, meses de profunda tristeza. Quando o cansaço se misturava com as cinzas, o desalento crescia e a ameaça da desistência pairava. A esperança de voltar a ver flores foi mais forte!

Muito ainda há por limpar e serão necessários muitos anos para que a biodiversidade regresse a ostentar a riqueza perdida em poucas horas de braseiro. Mas graças à extraordinária capacidade regeneradora desta ilha vulcânica e ao trabalho persistente dos amigos da Associação, a natureza voltou a florir no Campo de Educação Ambiental do Cabeço da Lenha, acima dos 1500 metros de altitude.

Ontem lá estivemos em mais uma jornada de trabalho com a sorridente companhia das primeiras flores. Brotam das plantas endémicas que carinhosamente colocámos na terra logo após as primeiras chuvas de Outubro. As estreleiras, os aipos-do-gado, os ranúnculos e as orquídeas-da-serra já começaram a pintar a paisagem com as cores da vida.

No próximo sábado (18.06.11) a Associação dos Amigos do Parque Ecológico do Funchal voltará à montanha. A manutenção das plantações realizadas no Outono e no Inverno e a preparação do solo para a nova época de plantação, que deverá iniciar-se no próximo mês de Outubro, requer o contributo de muitos voluntários. Quem tiver sensibilidade e disponibilidade deve consultar as condições de participação e formulário de inscrição mais abaixo.

A Associação também necessita de voluntários para os trabalhos no viveiro onde estão a ser produzidas as plantas indígenas, que irão povoar o Campo de Educação Ambiental do Cabeço da Lenha e a zona mais alta do Parque Ecológico. Para combinar os dias e as horas da colaboração, deverá ser contactada a responsável pelo viveiro, Elda Sousa (elda_sousa@sapo.pt).