19 de abril de 2010

A Importância dos Jardins como Nicho Turístico na Madeira



in TelejornalMadeira de 18 de Abril de 2010

18 de abril de 2010

Festa da Flor 2010 - parte 12
Jardim Botânico

20100418-rq-jardimbotanico-01

O Jardim Botânico da Madeira foi criado a 30 de Abril de 1960 e ficou instalado na Quinta do Bom Sucesso, também conhecida por Quinta Reid.

O Jardim Botânico integra um arboreto, um espaço ajardinado e a casa que foi residência da família Reid entre 1861 e 1936. Para além deste núcleo base, localizado entre os 250 e os 350 metros de altitude, engloba uma área da vertente oriental da Ribeira de João Gomes que desce até à cota dos 150 metros.

20100418-rq-jardimbotanico-02

Por resolução do Governo Regional de 4 de Setembro de 2009, o Jardim Botânico da Madeira passou a designar-se Jardim Botânico Eng. Rui Vieira, em homenagem ao primeiro director da instituição.

Para além de funcionar como centro de investigação botânica, este Jardim proporciona visitas em que é possível conciliar o saber com o prazer.

20100418-rq-jardimbotanico-03

Entre as muitas espécies que estão a florir em Abril, seleccionei 7, sendo duas endémicas da Madeira e 5 exóticas:

20100418-rq-jardimbotanico-04-Acca selowiana
Feijoa ou Goiabeira-ananás (Acca sellowiana), pequena árvore de folhas persistentes que floresce na Primavera e princípio de Verão, da família Myrtaceae, indígena das regiões subtropicais da América do Sul; os seus frutos comestíveis, podem ser consumidos crus ou em compotas

20100418-rq-jardimbotanico-05-Aichryson dumoson
Ensaião (Aichryson dumosum), herbácea suculenta que floresce na Primavera, da família Crassulaceae, endémica da Madeira; esta espécie é tão rara na Natureza, que a pequena área onde ocorre foi classificada como Zona Especial de Conservação da Rede Natura 2000

20100418-rq-jardimbotanico-06-Akebia quinata
Aquébia ou Trepadeira-chocolate (Akebia quinata), trepadeira semi-perenifólia com flores perfumadas na Primavera, da família Lardizabalaceae, indígena da China, Coreia e Japão

20100418-rq-jardimbotanico-07-Aloe marlothii Aloé (Aloe marlothii), planta arborescente e suculenta que floresce na Primavera, da família Liliaceae (Aloeaceae), indígena das regiões do Transval e do Natal na África do Sul

20100418-rq-jardimbotanico-08-Convolvulus massonii
Corriola-da-madeira (Convolvulus massonii), trepadeira de folhas persistentes com flores na Primavera e Verão, da família Convolvulaceae, endémica da Madeira

20100418-rq-jardimbotanico-09-Greyia sutherlandii
Limpa-garrafas-do-transval (Greyia sutherlandii), pequena árvore semi-perenifólia com flores no Inverno e Primavera, da família Greyiaceae, indígena da África do Sul

20100418-rq-jardimbotanico-10-Michelia figo
Carocha (Michelia figo), pequena árvore ou grande arbusto de folhas persistentes com flores aromáticas na Primavera e Verão, da família Magnoliaceae, indígena da China

Com este registo sobre o Jardim Botânico termino um exercício em que tentei divulgar 12 dos mais emblemáticos jardins do Funchal, através de breves notas históricas e da apresentação de 84 plantas floridas. Fi-lo com prazer, partilhei com imenso gosto. As flores estão a aguardar pela vossa visita.

Texto e fotos de Raimundo Quintal

Nesta série pode ver também:

17 de abril de 2010

Festa da Flor 2010 - parte 11
Reid’s Palace

20100417-rq-reidspalace-01

Em 1887, o cidadão escocês William Reid iniciou a construção dum luxuoso hotel no cimo da arriba do Salto do Cavalo, com uma vista única da baía e do anfiteatro do Funchal.

A 1 de Novembro de 1891 o Reid’s Hotel foi inaugurado, mas William Reid já tinha morrido e não chegou a ver concretizado o seu sonho.

20100417-rq-reidspalace-02

Em 1937 o Reid’s Hotel foi comprado pela família Blandy. Devido à crise do turismo provocada pela Segunda Guerra Mundial o hotel esteve encerrado entre 1939 e 1945.

Depois de seis décadas na posse do mesmo proprietário o hotel foi vendido em 1996, pertencendo desde então ao Orient Express Hotels Group.

20100417-rq-reidspalace-03

Entre o edifício cor de rosa e a arriba de basalto estende-se o jardim de grande qualidade e extraordinária fitodiversidade. Palmeiras e árvores de médio e grande porte funcionam como elementos de referência no meio dos relvados. Nos canteiros prosperam arbustos, trepadeiras e herbáceas, destacando-se o elevado número de espécies tropicais e subtropicais.

Entre as muitas plantas que estão a florir, seleccionei 7 para partilhar da sua beleza convosco:

20100417-rq-reidspalace-04-Bartlettina sordida
Eupatório (Bartletina sórdida), subarbusto de folhas persistentes com flores na Primavera, da família Compositae (Asteraceae), indígena do México

20100417-rq-reidspalace-05-Bignonia capreolata
Bignónia ou Flor-trombeta (Bignonia capreolata), trepadeira de folhas persistentes com flores na Primavera, da família Bignoniaceae, indígena do sul da província do Ontário no Canadá e da região oriental dos Estados Unidos da América

20100417-rq-reidspalace-06-Callistemon phoeniceus
Martinete (Callistemon phoeniceus), pequena árvore ou grande arbusto de folhas persistentes com flores na Primavera e início do Verão, da família Myrtaceae, indígena da Austrália

20100417-rq-reidspalace-07-Hibiscus schizopetalus
Lanterna-japonesa (Hibiscus schizopetalus), arbusto perenifólio com flores quase todo o ano, da família Malvaceae, natural da África Tropical Oriental

20100417-rq-reidspalace-08-Plumbago auriculata
Plumbago ou Jasmim-azul (Plumbago auriculata), arbusto trepador de folhas persistentes com flores todo o ano, da família Plumbaginaceae, indígena da África do Sul

20100417-rq-reidspalace-09-Polygala myrtifolia
Polígala (Polygala myrtifolia), arbusto perinifólio com flores todo o ano, da família Polygalaceae, indígena da África do Sul

20100417-rq-reidspalace-10-Strongylodon macrobotrys
Vinha-de-jade (Strongylodon macrobotrys), arbusto trepador de folhas persistentes que na Primavera ostenta flores com a cor das pedras de jade, da família Leguminosae (Papilionoideae), indígena das Filipinas

Texto e fotos de Raimundo Quintal

Nesta série pode ver também:

16 de abril de 2010

Festa da Flor 2010 - parte 10
Pestana Village

20100416-rq-pestanavillage-01

No início da década de noventa do século XX, a família Leacock vendeu uma parcela da Quinta da Casa Branca ao grupo Pestana para a construção dum hotel.

20100416-rq-pestanavillage-02

Em 1996 começou a funcionar o Hotel Pestana Village, que integra quatro edifícios com 3 e 4 pisos envolvidos por canteiros floridos durante o ano inteiro.

20100416-rq-pestanavillage-03

O jardim, projectado pelo paisagista Gerald Luckhurst, integra-se no estilo dos “cottage gardens” das colónias inglesas, notando-se na sua flora uma forte influência tropical e subtropical.

Entre as muitas espécies que estão em plena floração, seleccionei 7 para partilhar convosco:

20100416-rq-pestanavillage-04-Aristolochia gigantea
Papo-de-peru-grande (Aristolochia gigantea), trepadeira perenifólia com flores desde a Primavera até o Outono, da família Aristolochaceae, indígena do Brasil

20100416-rq-pestanavillage-05-Banksia integrifolia
Banksia-da-costa (Banksia integrifolia), árvore perenifólia com flores do Outono até a Primavera, da família Proteaceae, indígena da Austrália

20100416-rq-pestanavillage-06-Beaumontia grandifolia
Trombeta-branca (Beaumontia grandiflora), arbusto trepador com folhas persistentes e flores na Primavera, da família Apocynaceae, natural duma vasta região da Ásia, desde a Índia até ao Vietname

20100416-rq-pestanavillage-07-Cuphea micropetala
Cigarrinhos (Cuphea micropetala), herbácea perene com flores na Primavera e Verão, da família Lythraceae, indígena da América do Sul, da Venezuela até ao Paraguai

20100416-rq-pestanavillage-08-Hibbertia scandens
Hibértia (Hibbertia scandens), arbusto trepador com folhas persistentes e flores desde a Primavera até o Outono, da família Dillenaceae, natural da Austrália

20100416-rq-pestanavillage-09-Thunbergia laurifolia
Tumbérgia-azul (Thunbergia laurifolia), arbusto trepador de folhas persistentes e com flores todo o ano, da família Acanthaceae, indígena da Índia

20100416-rq-pestanavillage-10-Vigna caracalla
Flor-caracol (Vigna caracalla), herbácea trepadora de folhas persistentes e com flores desde a Primavera até ao Outono, da família Leguminosae (Papilionoideae), natural da zona tropical da América do Sul

Texto e fotos de Raimundo Quintal

Nesta série pode ver também:

15 de abril de 2010

Festa da Flor 2010 - parte 9
Quinta Vigia

20100415-rq-quintavigia-01

A Quinta das Angústias nasceu no terceiro quartel do século XVII e passou por grandes alterações na segunda metade do século XVIII, após a sua aquisição por D. Guiomar de Sá Vilhena, uma senhora madeirense que competiu com sucesso com os ingleses na produção e comercialização de Vinho Madeira.

20100415-rq-quintavigia-02

Atenta às novidades da sua época, D. Guiomar aderiu à moda da importação de plantas ornamentais e foi a grande responsável pela actual estrutura da Quinta, que ao longo dos tempos mudou várias vezes de nome.

Entre 1864 e 1903 foi Quinta Lambert. Em 1903 voltou a chamar-se Quinta das Angústias, quando foi comprada pelo madeirense Júlio Paulo de Freitas.

20100415-rq-quintavigia-03

Adquirida em 1979 pelo Governo Regional, é desde Maio de 1984 a residência oficial do Presidente do Governo. Foi, então, rebaptizada de Quinta Vigia, nome recuperado duma Quinta que se localizava a oeste e que desapareceu no início da década de setenta do século XX com a construção do Casino da Madeira.

A Quinta Vigia está aberta ao público de Segunda-feira a Sexta-feira e as entradas são gratuitas. Entre as plantas que se encontram em floração, seleccionei 7 que passo a partilhar convosco:

20100415-rq-quintavigia-04-Aloe capitata
Aloé ou Babosa (Aloe capitata), herbácea suculenta, da família Liliaceae (Aloeaceae), indígena de Madagáscar

20100415-rq-quintavigia-05-Brugmansia aurea
Trombeteira ou Belas-noites (Brugmansia aurea), arbusto de folhas persistentes e flores perfumadas especialmente à noite, da família Solanaceae, natural da América do Sul

20100415-rq-quintavigia-06-Cestrum elegans var smithii
Jasmim-rosado (Cestrum elegans var. smithii), arbusto de folhas persistentes com flores quase todo o ano, da família Solanaceae, originário do México

20100415-rq-quintavigia-07-Dichorisandra thyrsiflora
Dicorisandra (Dichorisandra thyrsiflora), arbusto de folhas persistentes e com flores todo o ano, da família Commelinaceae, indígena do Brasil

20100415-rq-quintavigia-08-Justicia brandegeana
Camarão ou Beloperone (Justicia brandegeana), subarbusto de folhas persistentes e com flores todo o ano, da família Acanthaceae, indígena do México

20100415-rq-quintavigia-09-Markhamia lutea
Marcâmia (Markhamia lutea), árvore perenifólia e com flores todo o ano, da família Bignoniaceae, originária da África Tropical

20100415-rq-quintavigia-10-Solandra maxima
Solandra (Solandra maxima), arbusto trepador de folhas persistentes com flores no Inverno e na Primavera, da família Solanaceae, natural do México, América Central, Colômbia e Venezuela

Texto e fotos de Raimundo Quintal

Nesta série pode ver também:

14 de abril de 2010

Festa da Flor 2010 - Parte 8
Vila Porto Mare

20100414-rq-vilaportomare-01

O Jardim do Resort Vila Porto Mare foi criado em duas etapas. A parte oriental, mais antiga e mais pequena, junto ao Hotel Eden Mar, foi projectada e plantada em 1988 pela empresa Estufa com a orientação do engenheiro agrónomo Rui Vieira. O paisagista Gerald Luckhurst projectou a segunda fase e orientou a plantação, que ocorreu em Janeiro de 2003.

20100414-rq-vilaportomare-02

Desde 2008 estão a ser desenvolvidos vários espaços temáticos: um de plantas hortícolas, aromáticas e medicinais, com o objectivo de proporcionar aos hóspedes novos odores e sabores; outro de espécies endémicas da Madeira, com especial incidência para as xerófilas do litoral; o terceiro com plantas suculentas.

Neste atractivo espaço verde estão identificados 472 táxones (espécies, subespécies, híbridos e cultivares). Tão elevada fitodiversidade coloca o Jardim do Resort Vila Porto Mare na CLASSE EXCEPCIONAL do Índice de Riqueza Florística .

20100414-rq-vilaportomare-03

As plantas ostentam placas com informação sobre o nome científico, nomes vulgares em português e inglês, família e área geográfica de origem. Entre as muitas que estão presentemente a florir, seleccionei 7, que passo a partilhar convosco: 20100414-rq-vilaportomare-04-Acalypha hispida
Rabo-de-gato-vermelho (Acalypha hispida), arbusto perenifólio e com flores quase todo o ano, da família Acanthaceae, originário do extremo oriente, duma região que se estende da Malásia à Nova Guiné

20100414-rq-vilaportomare-05-Angelonia angustifolia
Angelónia (Angelonia angustifolia), herbácea perene, da família Scrophulariaceae, indígena do México e das Antilhas

20100414-rq-vilaportomare-06-Grevillea 'Robyn Gordon'
Grevílea (Grevillea ‘Robyn Gordon’), arbusto com folhas persistentes, da família Proteaceae, de origem hortícola — trata-se dum cultivar, que floresce quase todo o ano, criado a partir do cruzamento de duas espécies australianas

20100414-rq-vilaportomare-07-Pandorea jasminoides
Bignónia (Pandorea jasminoides), trepadeira semi-herbácea de folhas persistentes e com flores quase todo o ano, da família Bignoniaceae, indígena da Austrália

20100414-rq-vilaportomare-08-Plectranthus neochilus
Boldo (Plectranthus neochilus), herbácea perene com folhas suculentas que exalam um aroma intenso e flores na Primavera e Verão, da família Labiatae, natural da África do Sul, Zimbabué e Namíbia

20100414-rq-vilaportomare-09-Scaevola aemula
Flor-canhota (Scaevola aemula), herbácea vivaz com flores na Primavera e Verão, da família Goodeniaceae, indígena da Austrália

20100414-rq-vilaportomare-10-Strelitzia nicolai
Estrelícia-gigante (Strelitzia nicolai), planta arborescente semi-lenhosa de folhas persistentes e com flores todo o ano, da família Strelitziaceae, indígena da África do Sul

Quem estiver interessado em saber mais sobre a flora deste jardim pode consultar o seu blogue.

Texto e fotos de Raimundo Quintal

Nesta série pode ver também: